Saúde

Adoçante faz mal a saúde

Essa é uma dúvida na hora que optamos por uma alimentação saudável. Primeiro devemos conhecer os tipos de adoçantes e açúcares.

Adoçante é uma substância usada pra tornar os alimentos mais doces em menores quantidades, pois adoça mais que a sacarose (açúcar). Temos os adoçantes artificiais e os naturais.

ADOÇANTES ARTIFICIAIS

  • Aspartame – é uma substância composta por ácido aspártico, fenilalanina e metanol, tem menos de 4 calorias, é 180 vezes mais doce que o açúcar e por ter um sabor bem parecido é muito utilizado pelos brasileiros. Ele é encontrado em muitos refrigerantes diet. É comprovado que o ácido aspártico provoca lesões no cérebro em animais. A fenilalanina é neurotóxica quando isolada dos outros aminoácidos, podendo causar até ataques epiléticos. O metanol depois de ingerido transforma-se em formaldeído e ácido fórmico, substância usada para embalsamar cadáveres. Além de provocar vários outros sintomas como dor de cabeça, dormência, fadiga, espaços musculares, GANHO DE PESO e diversos outros efeitos colaterais, a longo, médio e curto prazo, depende de cada organismo. Não acho uma boa idéia colocá-lo em sua dieta!
  • Ciclamato de sódio – É uma substância derivada do petróleo. A ciclo-hexilamina é o principal metabólico do ciclamato de sódio, tem efeitos cancerígenos. Esse adoçantes tem sido usado em muitos produtos industrializados como sucos, refrigerantes, biscoitos, sorvetes e até em suplementos alimentares.A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aqui no Brasil está restringindo a concentração dessa substância, o limite máximo permitido é de 40mg a 56mg a cada 100ml ou 100gramas. Péssima idéia usá-lo!
  • Acessulfame de Potássio (Acessulfame-K) – é um adoçantes sem calorias, é 200 vezes mais doce que o açúcar (sacralose), não é metabolizado pelo organismo, é considerado seguro para saúde, pode ser usado por todos, até crianças e mulheres grávidas. Tem solubilidade rápida e é estável ao calor, podendo ser usado em culinária e panificações. O PH é estável com longa vida útil, sem sódio, é adequado para diabético e não promove cáries nos dentes. Aprovado para sua dieta!
  • Tagatose – Está em pequenas quantidades nos produtos lácteos. É produzida comercialmente a partir da lactose (do leite), a qual é primeiramente hidrolisada em glicose e galactose e ao adicionar o hidróxido de cálcio, a galactose é isomerizada sob condições alcalinas para D-tagatose. A mistura será purificada e a tagatose sólida é produzida por cristalização. A Tagatose tem 1,5 calorias por grama, não aumenta os níveis de insulina e glicose do sangue, pois não é absorvida pelo organismo. Em consumo excessivo pode ocorrer gases ou diarréias. Como ainda é nova no mercado, não se sabe ao certo seus efeitos colaterais. Esperaria mais estudos para usá-la em sua dieta!
  • Sacarina – é o adoçante mais antigo, é obtido de substâncias derivadas do petróleo, o ácido toluenos sulfônico e do sulfonobenzóico. Não tem calorias, mas tem alta quantidade de sódio, não podendo ser usado por hipertensos. Seu pode de adoçar é 700 vezes maior que o açúcar refinado, mas deixa um sabor amargo, residual na boca. Quem tem alergia a sulfa não pode utilizá-lo. Estudos mostraram que a sacarina teve ligado a o aparecimento de tumores na bexiga, seu uso foi limitado por isso. Tem estabilidade a altas temperaturas. Será que vale a pena colocá-lo em sua dieta?
  • Sucralose – é extraída da cana de açúcar, a partir da sacarose, tem moléculas de cloro em sua composição, não assim absorvido pelo organismo. Pode ser consumido por quem tem diabetes, grávidas e pessoas com pressão alta, pois não eleva a glicemia. Não tem calorias e adoça 600 vezes mais que o açúcar. Pode ser usada na maioria dos alimentos e bebidas, mantém o sabor doce por longo período, até mesmo durante o cozimento e assar dos alimentos. Até o momento a sucralose é considerada segura, não foi comprovado nenhum efeito nocivo ao ser humano. Não tem sabor residual amargo, é muito utilizada em produtos diet., zero e light. Aprovado para sua dieta!

ADOÇANTES NATURAIS

  • Agave azul – é um adoçante extraído de uma planta mexicana, tem o mesmo tipo de açúcar encontrado nas frutas a frutose. Ele tem menos calorias e adoça mais que o açúcar, é isento de contaminação química (orgânico), apesar de ter índice glicêmico menor, não é recomendável para diabéticos. Não contém glúten, nem lactose! Ele é um ótimo potencializador de sabor, aprimorando o sabor de outros ingredientes como frutas e cereais. Ainda tem o extrato que você pode usar em chá, café, sucos, pães, sobremesas e diversas receitas. Se você não tem diabetes é uma ótima opção para adoçar seus alimentos!
  • Esteviosídeo – Stévia – extraído da planta stevia rebaudiana, planta nativa da América do Sul, adoça 300 vezes mais que a sacarose, não contém calorias e seu sabor não é modificado pelo aquecimento, podendo ser usado em diversas receitas e em bebidas quentes. Estudos mostraram que ela tem o poder de prevenir o crescimento bacteriano nos dentes, regula a pressão arterial, é diurética, regula os níveis de açúcar no sangue. Ao comprar esses adoçantes verifique se ele não é associado com outros adoçantes (como sacarina,ciclamato). Bom para incluir na sua dieta!
  • Frutose – é extraído de frutas e mel, 173 vezes mais doce que o açúcar refinado, tem 4 kcal/g e provoca cáries, diabéticos devem usá-lo com moderação, pois eleva os níves de açúcar no sangue. Usar com moderação!
  • Polióis ou açúcar alcoólico (maltitol, sorbitol, manitol, eritritol, xilitol) – é usado para adoçar diversos alimentos industrializados sem açúcar como biscoitos, refrigerantes, pastilhas, anticépticos bucais, pasta de dente. Ele adoça 60% mais que a sacarose, os diabéticos podem usar com moderação, pois não aumentam a glicose. Mas uma superdosagem pode causar inchaço, gases e diarréias, pois altos níveis de açúcar não são absorvidos pelo intestino. Usando com moderação e cuidado não prejudica a saúde!

Segue os links da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e do INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), é sempre bom estar por dentro:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *